Maringá reúne jornalistas e agentes da Pascom

    Brasília, CNBB – O regional Sul 2 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) realizou, entre os dias 29 e 30 de agosto, em Maringá, o 5º Encontro Regional dos Coordenadores Diocesanos da Pastoral da Comunicação (Pascom) e o 1º Encontro de Jornalistas das Dioceses, Regionais, Pastorais e Organismos da Igreja Católica no Paraná. O grupo de 36 profissionais e agentes de pastoral participou de palestras e conversaram sobre as formas de estreitar os laços e alinhar ideias para o trabalho que será realizado após o evento.

    O bispo de Guarapuava e referencial da Pastoral da Comunicação no regional Sul 2 da CNBB, dom Antônio Wagner da Silva, afirmou que a Igreja “caminha a passos largos na comunicação”. Ele ressalta a abertura eclesial em relação aos meios de comunicação. “A abertura de novas expectativas possibilita que haja mais interesse por parte dos comunicadores em buscar mais, em saber mais. Isto é importantíssimo. Há uma sede pela boa comunicação e isto é fantástico”, avaliou.

    Dom Antônio Wagner ainda chamou atenção para a importância da utilização do rádio na evangelização. “O rádio tem uma poderosa força missionária e evangelizadora. Precisamos estar sempre atentos para que esta força permaneça e aumente, sem que esqueçamos a função principal que é a do anúncio de Jesus Cristo”, salientou. O bispo observa que, através do rádio, as mensagens “ganham força, rompem barreiras e atingem aos milhares, ao mesmo tempo”.

Formação
    Os jornalistas e agentes da Pascom participaram da palestra da jornalista e professora Alexandra Fante, doutoranda em Comunicação na linha de Inovações Tecnológicas na Comunicação Contemporânea. A profissional falou sobre “Globalização e regionalismo: As estratégias da comunicação com uso das ferramentas do marketing e do Facebook”.

    Alexandra destacou que “nem sempre a forma e o conteúdo com os quais as pessoas tentam se comunicar são eficientes”. Ela alertou que é preciso cuidado com a maneira com que se diz as coisas e quais os meios empregados para que a mensagem chegue até o interlocutor e possa surtir o efeito esperado.

    A profissional também explanou sobre as diferenças entre as gerações, com destaque para as facilidades e as dificuldades com que estes diferentes grupos de pessoas lidam com as ferramentas de comunicação existentes atualmente. “O Facebook é uma ferramenta inovadora tem tendência de crescer muito mais. Ainda há muito que ser explorado desta rede social e é preciso fazê-lo com responsabilidade”, comentou.

Próximos passos
    Às vésperas do 1º Muticom do regional Sul 2 da CNBB, os participantes avaliaram a caminhada e partilharam as atividades desenvolvidas pelos diversos grupos da Pascom no regional. Os agentes de pastoral afirmaram que a inclusão dos jornalistas das dioceses, pastorais e organismos no encontro enriqueceu o momento e fortalecerá a atuação no âmbito da comunicação.

    Como proposta, foi sugerido que fossem retomadas as reuniões da Pascom com as emissoras de rádio. “Não podemos perder os vínculos já estabelecidos e precisamos partilhar experiências, buscar projetos comuns, nos aproximar ainda mais. Somos muitas emissoras de rádio no estado e esta aproximação fortalecerá o nosso trabalho”, destacou o coordenador regional da Pascom, Jorge Teles.

    Durante o 1º Muticom do regional Sul 2, previsto para acontecer entre os dias 23 e 25 de outubro, em Guarapuava, os participantes ligados ao rádio que estiverem no encontro realizarão uma reunião para rearticular o grupo.

Com informações e fotografia do regional Sul 2 da CNBB

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *