Deslizando para o abismo

Leia o artigo de Humberto Pinho da Silva:

Como aconteceu no antigo Israel, também surgem, no nosso tempo, nos meios de comunicação, “profetas”, alertando que a sociedade atual está deslizando para o abismo. Mas, se outrora os judeus, não os ouviam, também nós, cerramos os ouvidos, aos avisos dos articulistas, comentaristas e ministros de Deus, que clamam, como antigos arautos, a urgente necessidade, e mudarmos de caminho.
Andamos, todos, mergulhados em profundo sono, cujos sonhos, nos iludem, e narcotiza. Levam-nos a acreditar que: a educação e a técnica – enfim o progresso, – por si só ou simples sortilégio, de varinha de condão, resolverá todos os problemas que nos afligem.
Mas não resolvem… Se resolvessem, os consultórios dos psiquiatras e psicólogos, não estariam a transbordar de doentes…
Nunca, como nos dias atuais, a população sofreu tanto de psicoses estranhas, nem consumia tantos narcóticos e ansiolíticos.
E, lentamente, a coletividade vai esboroando-se: lares desagregam-se; a violência doméstica recrudesce; os adolescentes revoltam-se contra os pais e professores; e a democracia, em certos lugares, tornou-se vergonhosa hipocrisia.
A honestidade, já não é virtude; e a corrupção prospera, sem cessar…Só se busca obter dinheiro fácil! …
A literatura, a arte, o cinema e a internet, encontram-se infestados de textos e imagens perversas. Eles sabem, que há prazer mórbido, em tudo que degrade o homem; e para aumentarem vendas e audiências, os jornais e a TV, apresentam temas que embotam a mente, e corrompem o espírito.
Todo o agricultor conhece, que só se colhe o que se semeia. Se semeamos joio, não podemos colher trigo.
Se inculcamos na mente juvenil, imagens degradantes de: violência, ódio e sexo, como podemos colher: paz, harmonia e sossego?
Se a família estiver doente – como está – toda a sociedade ficará doente.
Se não conseguirmos mudar o modo de vida, teremos, sem dúvida, mais: injustiças, ódios violências e mortes…
Se ainda almejamos salvar a civilização tal como a conhecemos, é urgente: que todos nós, mudemos os nossos hábitos, e modo de pensar: que os pais eduquem, devidamente, os filhos; os professores sejam respeitados e se façam respeitar; os políticos sejam honestos; e os sacerdotes estejam sempre ao serviço de Deus e dos homens.
Se não, caminharemos para o abismo, para o declínio; para o fim…

Humberto Pinho da Silva é jornalista em Portugal, editor do Blogue luso-brasileiro: PAZ
http://solpaz.blogs.sapo.pt/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *