Mídia divulga tragédia e omite solidariedade

Leia o desabafo do padre vicentino Lourenço Mika (Máikol):

Dias atrás, um bispo católico foi preso, acusado de desviar dinheiro de sua diocese. A imprensa divulgou esse acontecimento nas primeiras páginas e fez dele a manchete principal das chamadas dos jornais daquela semana. Recentemente o Cardeal Arcebispo de São Paulo – Dom Odilo, foi visitar os desabrigados pelo incêndio do prédio, acontecido na terça-feira no centro da Capital. A “Igreja CATÓLICA” abriu suas portas e está arrecadando e distribuindo alimentos e roupas para essas pessoas. Também a Arquidiocese de São Paulo, pôs uma Igreja à disposição dos luteranos, para que eles possam realizar seus cultos até que consigam reerguer o Templo deles que foi destruído no mesmo incêndio.

Engraçado, que isso a mídia não divulga, né? Então, já que é assim… Vamos nós mesmos falar do bem que a nossa Igreja realiza e do bonito testemunho dos nossos Pastores. Se vc é católico, divulgue isso!

NOTÍCIA DA ARQUIDIOCESE DE SÃO PAULO
Cardeal Odilo Scherer visita vítimas do desabamento e equipes de resgate no Largo do Paissandu

O Cardeal Odilo Pedro Scherer, Arcebispo Metropolitano de São Paulo, visitou na noite da quarta-feira, 2, as imediações do edifício Wilton Paes de Almeida, no Largo do Paissandu. O prédio que abrigava aproximadamente 150 famílias na região central da cidade desabou na madrugada da terça-feira, dia 1º.

Dom Odilo esteve na Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos, que tem sido usada para arrecadar doações. Ao longo do dia, a igreja precisou ser fechada por estar lotada de mantimentos e roupas.

Diante de impasses em relação à distribuição dos itens e da preocupação das lideranças das vítimas de que as doações pudessem ser desviadas, o Cardeal pediu que as doações sejam entregues em postos já indicados (veja relação ao final da matéria) para garantir que tudo chegue às mãos dos desabrigados.

O Arcebispo conheceu o comando de operações do Corpo de Bombeiros e em conversa com alguns dos que atuam nos resgates, agradeceu pelo trabalho e recomendou que eles próprios se organizem para descansar.

Dom Odilo pediu calma e compreensão diante da tragédia aos que trabalham e às famílias que estão acampadas no Largo do Paissandu. Ele salientou que é importante entender a sensibilidade de quem perdeu tudo e agora tem medo de não ter mais o pouco que conseguiu juntar.

Ao falar com a imprensa, o Arcebispo também destacou que a tragédia expõe um problema grave de habitação que assola não apenas São Paulo, mas muitas outras grandes metrópoles do País. Para ele, é preciso que haja uma política que garanta acesso à moradia digna com preços que sejam acessíveis também aos mais pobres.

“Não temos um déficit habitacional. O que nós temos é uma distribuição inadequada das habitações, falta uma política habitacional adequada para as necessidades da população” afirmou o Cardeal.

DOAÇÕES

A Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Homens Pretos, no largo Paissandu, não tem mais condições de receber alimentos e roupas. As doações devem ser direcionadas à Igreja de Santa Ifigênia, ao Santuário São Francisco, à Catedral da Sé e ao albergue do viaduto Pedroso e à Cruz Vermelha. Seguem abaixo os endereços:

– Igreja Santa Ifigênia (rua Santa Ifigênia, 30)

– Santuário São Francisco (largo São Francisco, s/n)

– Catedral da Sé (praça da Sé, s/n)

– Centro de Acolhida (Viaduto Pedroso, 111)

– Cruz Vermelha (avenida Rubem Berta, 860)

(Com informações de Assessoria de imprensa do Cardeal)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *