Arte marcial auxilia tratamento do pulmão

São Paulo, VivaBem/UOL – Um novo estudo, publicado na revista Chest, revelou que a antiga arte marcial do Tai chi chuan é tão eficaz quanto a reabilitação para o tratamento da doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), termo coletivo usado para descrever uma variedade de doenças respiratórias – incluindo enfisema, bronquite crônica e algumas formas de asma.

Em todo o mundo, estima-se que a DPOC afete cerca de 251 milhões de pessoas, com 3,17 milhões de mortes anuais causadas pela doença. O problema ainda não tem cura, mas o tratamento pode aliviar os sintomas e reduzir a probabilidade de morte causada por ele.

O tratamento mais comumente prescrito para a DPOC é a reabilitação pulmonar, um programa que inclui técnicas de respiração, orientação nutricional e treinamento físico. No entanto, para se beneficiar dessa reabilitação, os pacientes com DPOC precisam de profissionais treinados e instalações especiais, o que muitas vezes torna o tratamento caro e de difícil acesso.

O tai chi chuan, no entanto, tem demonstrado inúmeros benefícios para a saúde. Não apenas melhora o equilíbrio e a flexibilidade em idosos, mas estudos revelaram que a prática também pode ajudar a baixar a pressão arterial e melhorar a saúde do coração. Dados esses benefícios comprovados, os pesquisadores liderados pelo Prof. Yuan-Ming Luo, do Laboratório de Doenças Respiratórias do Estado, em Guangzhou, China, levantaram a hipótese de que a prática também ajudaria a melhorar a saúde respiratória e a qualidade de vida de pacientes com DPOC.

ESTUDO
Para testar a hipótese, os pesquisadores avaliaram os efeitos do tai chi em 120 participantes chineses que estavam vivendo com DPOC, mas nunca haviam usado um broncodilatador. Uma vez que os participantes começaram a tomar indacaterol (droga comumente prescrita para tratar a DPOC e outras doenças respiratórias), eles foram divididos aleatoriamente em grupos que receberam a reabilitação pulmonar tradicional ou treinamento de tai chi chuan.

Os participantes do grupo de tai chi fizeram cinco horas semanais da arte marcial, dividas em várias sessões, por um período de 12 semanas. Após esse tempo, eles foram convidados a continuar a prática por mais 12 semanas, se quisessem, e uma análise final foi realizada após o término do período de treinamento formal. Os pesquisadores avaliaram os resultados das duas intervenções usando o Saint George’s Respiratory Questionnaire (SGRQ), que é uma ferramenta padrão para medir os resultados de saúde em pessoas com doenças respiratórias. A conclusão foi que o tai chi é equivalente a reabilitação pulmonar e pode conferir um benefício mais sustentado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *