Menina com hidrocefalia é operada na Índia




A cabeça da pequena Roona Begum, de 15 meses, chegou a medir 94 centímetros de circunferência, quase duas vezes mais que a medida normal de uma menina de sua idade (AFP/Reprodução: India Times)

       Nova Delhi, (AFP) – A menina indiana que sofre de hidrocefalia, uma doença rara que dobra o volume da cabeça, um caso que provocou uma onda de solidariedade pela pobreza extrema dos pais, foi operada com sucesso na quarta-feira, 15 de maio.

       “A operação foi perfeita, muito melhor do que o esperado”, disse o neurocirurgião Sandeep Vaishya, depois de operar Roona Begum, de 15 meses. “Foi um sucesso, mas ainda é cedo para saber como será sua qualidade de vida no futuro”, completou Vaishya em um hospital de Nova Delhi.

       Roona Begum nasceu com uma grave anomalia neurológica que provoca o aumento do volume das cavidades que contêm o líquido cefalorraquiano e aumenta a pressão sobre o cérebro.

       Como consequência da doença, a circunferência de sua cabeça alcançou 94 centímetros, quase duas vezes mais que a medida normal de uma menina de sua idade.

       Os médicos realizaram uma “derivação cranial”, uma técnica habitual nestes casos que consiste em drenar do cérebro o excesso de líquido cefalorraquiano.

REPERCUSSÃO
       A publicação das fotos da menina, feitas por um fotógrafo da AFP em abril no estado de Tripura, uma região isolada do nordeste da Índia, provocou uma onda de solidariedade de pessoas de todo o mundo.

       Essa repercussão internacional também aconteceu depois que um casal de amigos lançou um site na Noruega para arrecadar dinheiro e bancar a cirurgia da pequena Roona Begum. Filha de pais muito pobres, a menina está em tratamento com um prestigiado neurocirurgião indiano, Sandeep Vaishya, em Nova Delhi. A cabeça de Roona media 94 centímetros, o que impedia que a menina ficasse em pé ou engatinhasse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *