“A Catequese no Brasil se tornou mais pobre”, afirma dom Peruzzo sobre a morte de dom Albano


    O arcebispo de Curitiba (PR) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Bíblico-Catequética da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom José Antônio Peruzzo, pronunciou-se sobre o falecimento de dom Albano Bortolleto Cavallin, ocorrido dia 1º de fevereiro de 2017. Segundo dom Peruzzo, “a Catequese no Brasil se tornou mais pobre”.

Dom José Antônio Peruzzo,
 arcebispo de Curitiba 

    “Seu nome e seu serviço à Evangelização pela Catequese inclui-se entre as mais vivas e inspiradoras colaborações à história recente da Igreja em nosso país. Entre tantos dons recebidos, o documento Catequese Renovada, que conferiu novas feições ao anúncio da mensagem de Jesus Cristo e educação da fé, é a expressão mais predileta de sua liderança e de sua capacidade de diálogo”, conta.

    Dom Albano, durante seu ministério episcopal, foi membro da Comissão de Pastoral da CNBB na Dimensão Bíblico-Catequética. Para dom Peruzzo, seu modo discreto e educado de se dirigir às pessoas; seu estilo paterno de aproximar-se dos Catequistas; suas memoráveis e quase inesgotáveis “estórias” aplicadas à vida catequética; sua serenidade e alegria, típicas de um homem que vivia em paz com Deus e com os outros, “são traços e retratos profundos de quem fez de sua vida um dom acolhido com gratidão a Deus, e um dom oferecido com afeição aos irmãos e aos Catequistas”.

    “Que nosso querido Dom Albano, junto com a grande Catequista, aquela de Nazaré, possa experimentar em plenitude as alegrias da vitória do Ressuscitado”, rogou o arcebispo de Curitiba.

Fonte: www.cnbb.org.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *