Comire do Paraná estuda o tema do Congresso Missionário Latino Americano (Comla 9)

    Brasília, CNBB/POM – “América Missionária partilha tua fé”. Este é o tema do próximo Congresso Missionário Americano (CAM 4 – Comla 9), que foi estudado por cerca de 80 pessoas (v. foto), dentre elas bispos, padres, diáconos, religiosas e leigos, na Assembleia do Conselho Missionário Regional (Comire) Sul 2 da CNBB (Paraná).
    Orientada pela assessora da Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Missionária e Cooperação Intereclesial da CNBB, Irmã Dirce Gomes da Silva, a formação reuniu, nos dias 6 a 8 de setembro, em São José dos Pinhais (PR), representantes de quinze dioceses do estado.

   A fim de formar discípulos missionários de Jesus Cristo, desde a América para um mundo secularizado e pluricultural, o encontro teve como objetivo proporcionar um impulso das igrejas particulares no compromisso missionário, para responder aos desafios da missão ad gentes (além-fronteiras) em um mundo em que nossas comunidades precisam estar preparadas para abordar e acolher a diversidade.

    Impulsionados pela frase “ser missionário é sair da clausura” e guiados pelo sonho em criar redes de comunidades, os missionários puderam aprofundada e discutir a realidade atual da Igreja. “Não dá para ver as situações atuais [com as novas formas de cultura] sem querer fazer algo. O aprendizado nos ajuda com a sensibilidade necessária para trabalhar, chegar ao outro”, relata Flavia Regina Michels Luppi, 18, coordenadora da Juventude Missionária (JM) da arquidiocese de Londrina, que participa pela segunda vez em assembleias.

    Tornar aplicável o conteúdo apreendido significa romper com as estruturas já estabelecidas e com a individualidade dos grupos e comunidades. É o que traz o Instrumento de Participação do CAM 4 – Comla 9, material utilizado para o estudo em toda a América. Sobre isso, precisamos “tomar consciência de que vivemos em uma realidade de muitas possibilidades, descobrir o valor e a beleza de cada realidade, a partir disso, podemos abrir um diálogo sobre o assunto, sem críticas, mas sim vendo as coisas boas que o envolvem. Somente assim, poderemos propor algo pela convivência capaz de gerar um relacionamento positivo”, relata padre Jefferson Nogueira da Matta, 44, assessor na diocese de Apucarana.

    Para os recém-chegados, a exemplo de Jéssica do Rocio de Paula Oliveira, 20, estudar as estruturas da realidade missionária serve como um norte. A jovem possui uma longa caminhada na Infância e Adolescência Missionária (IAM), desde os seis anos, mas nunca havia participado do grupo enquanto liderança. A jovem, que acaba de assumir a coordenação da IAM na diocese de Ponta Grossa, ressalta a importância do direcionamento. “O encontro contribui e acrescenta no entusiasmo para começar com maior atenção esta nova fase”.

    “A nossa vida cristã tem por DNA a natureza missionária”, destaca o bispo referencial para a missão, dom Sergio Arthur Braschi. Iluminados por essas sábias palavras, os missionários deram continuidade aos trabalhos certos de que estão apenas começando. Logo após os momentos de formação, o grupo se reuniu para pensar na ação missionária em todo o Regional Sul 2, traçando o calendário para o próximo ano e apresentando as movimentações já existentes para os projetos missionários em andamento.

    O CAM 4 – Comla 9 acontece entre os dias 26 de novembro e 1º de dezembro, em Maracaibo na Venezuela. O Brasil participa com uma delegação de pelo menos 150 pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *