Pastoral Carcerária do Paraná avalia caminhada



    Brasília, CNBB – A Pastoral Carcerária do regional Sul 2 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) realizou assembleia nos dias 14 e 15 de junho, no Centro Pastoral Passionista, em Ponta Grossa (PR). O encontro reuniu 50 coordenadores diocesanos e agentes da Pastoral para avaliar e fortalecer a caminhada na missão de levar o Evangelho às pessoas presas.
    O bispo de Paranaguá (PR) e referencial para a Pastoral Carcerária no Regional, dom João Alves dos Santos, esteve presente no encontro e comentou o desejo dos bispos do Paraná em “fazer acontecer, com mais ênfase, a Pastoral no sistema prisional e nas políticas penais do Estado”, disse.

     Uma análise de conjuntura foi apresentada aos participantes pelo coordenador nacional da Pastoral Carcerária, padre Valdir Silveira, e pelo secretário executivo do Regional Sul 2 da CNBB, padre Mário Spaki. Eles ressaltaram números que indicam o encarceramento em massa.

    No Paraná, segundo dados apresentados, há 32 mil pessoas privadas de liberdade, o que equivale ao número de habitantes de algumas cidades. Foi alertado, ainda, que é necessário realizar ações coordenadas de enfrentamento à situação do sistema penal brasileiro.

    No encontro, houve também diálogos sobre a competência da equipe de articulação estadual. Ao final foi eleita uma nova coordenação para a Pastoral. O coordenador eleito é o padre Antônio Carlos da Silva, da arquidiocese de Maringá (PR), e a vice-coordenação ficará sob responsabilidade da irmã Luciene de Melo, religiosa da diocese de Toledo (PR). A eleição ainda escolheu secretário, tesoureiro e articulador da Justiça Restaurativa no Estado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *