Missão para libertar é o nosso desafio



Dom Roberto Francisco F. Paz

    Com o lema “Missão para libertar”, a Igreja que peregrina no Brasil celebra o mês das missões, texto inspirado na Campanha da fraternidade deste ano que focalizou o tema do tráfico humano. Ser missionário é anunciar o Evangelho da liberdade a todas as situações de escravidão e opressão causadas pelos pecados pessoais e estruturais. Implica não só uma solicitude para evangelização ad gentes, isto é de territórios de não cristãos, mas implementar nas nossas sociedades a Nova Evangelização.

    Processo e itinerário que busca renovar as estruturas, relacionamentos e formas de convivência a partir da fé cristã. Somos chamados para libertar as pessoas da injustiça, da exploração e da corrupção que leva no seu ralo, recursos preciosos para o desenvolvimento do país, e para eliminação da pobreza.

    Libertar através do voto cristão e consciente que visa cortar o círculo vicioso e pecaminoso da venda-compra de votos, que afasta a decência, a honestidade e integridade do pleito eleitoral. Significa promover a libertação integral de toda a pessoa e de todas as pessoas, construindo uma civilização mais humana, fraterna e convergente, centrada no cuidado amoroso, na reciprocidade e a partilha. Missão que nos leva escutar os gritos da Criação que geme dores de parto em quanto não se manifestar a glória dos filhos de Deus.

    A luta por uma ecologia humana, que proteja a vida das pessoas desde a sua concepção até a morte natural. Que defenda a Amazônia como espaço fundamental do Evangelho da plenitude, de respeito aos povos da floresta, ribeirinhos e nações indígenas, promovendo um desenvolvimento integral, solidário, sustentável e aberto a transcendência.

    Missão que se articula com a integração continental, com a criação de laços de unidade, justiça e reconciliação entre os povos da América Latina, semeando a paz e a solidariedade com todos pobres e oprimidos da Terra. Que Nossa Senhora da Conceição Aparecida nos ajude a ser missionários da liberdade e justiça do Reino. Deus seja louvado!

Dom Roberto Francisco Ferreria Paz
Bispo de Campos (RJ)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *